Manifesto dos ambientalistas sobre Brumadinho

jan 27, 2019 | Notícias

O rompimento da barragem de rejeitos no município de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, no último dia 25 de janeiro é o mais novo crime ambiental da mineradora Vale. Aparentemente os erros que levaram à tragédia de Mariana (MG) em 2015 não serviram para que essa nova tragédia fosse evitada, uma vez que empresas e órgãos públicos seguem negligenciando o meio ambiente e a vida de todas as espécies.

As organizações socioambientalistas estão sempre alertas aos retrocessos ambientais. Há muito tempo estamos chamando a atenção para a gravidade da situação no país e temos trabalhado duro, muitas vezes sofrendo ameaças, para que principalmente as próximas gerações, tenham uma oportunidade de sobrevivência e com qualidade de vida. Infelizmente o engajamento da sociedade em geral não condiz com a urgência e a necessidade colocadas.

Fica cada vez mais evidente que enquanto as questões sociais e ambientais não forem elevadas ao mesmo nível de importância das questões econômicas, assistiremos a perda irreparável das pessoas e de seus ambientes.

O mar de lama tóxica: tragédia humana e ambiental. Foto: Fernanda Ligabue / Greenpeace.

Manifesto

Em 26 de janeiro a Associação Mineira de Defesa do Meio Ambiente (Amda) publicou um manifesto de pesar e indignação com o rompimento da barragem de rejeitos dos distritos de Mário Campos e Córrego do Feijão em Brumadinho (MG). No manifesto a associação evidencia que a tragédia deve servir de alerta para a sociedade quanto aos processos em curso de flexibilização das leis ambientais e desestruturação técnica e política dos órgãos públicos do setor socioambiental como estratégia para enfraquecer o sistema ambiental e ir na contramão da sustentabilidade.

A Apremavi apoia o manifesto da Amda, lamenta profundamente a perda de vidas de todas as espécies além dos imensuráveis impactos ao meio ambiente e sua biodiversidade, e, conclama a sociedade para que fique vigilante e não permita que o governo invista em condições para agravar ainda mais os danos ambientais no Brasil e potencializar outras tragédias já anunciadas como esta.

Chega de crimes ambientais e tragédias humanas e animais! Chega de impunidade!

Autoras: Carolina Schäffer e Miriam Prochnow.
Foto de destaque: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.

Pin It on Pinterest