Na Semana do Meio Ambiente alunos de Atalanta escrevem carta para ONG alemã

Para comemorar a Semana do Meio Ambiente a Escola de Ensino Fundamental do Ribeirão Matilde, em Atalanta, realizou inúmeras atividades interdisciplinares. Numa das atividades os alunos escreveram uma carta coletiva que será enviada para o BUND, uma ONG alemã da cidade de Heidelberg, falando sobre o bosque da escola – o primeiro bosque plantado no âmbito do projeto Bosques de Heildelberg.

Araucaria angustifolia: uma análise da espécie sob o viés da história ambiental global

Gil Carlos Ferri faz uma análise botânica, evolutiva e histórico-ambiental da espécie Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze, denominada popularmente de pinheiro. O conhecimento sobre o passado evolutivo da araucária, e a sua importância vital para os ecossistemas nos quais se insere, pode fomentar sua valorização e contribuir para sua preservação.

Bosque de Heidelberg em Atalanta completa 20 anos

Em 2019 um dos primeiros Bosques de Heidelberg em Atalanta completa 20 anos. É o bosque da Escola Municipal de Ensino Fundamental Ribeirão Matilde, plantado em 1999, dentro da parceria da Apremavi com a ONG alemã Bund.

Jovem de Atalanta vai integrar Rede de Jovens Transformadores da Ashoka

No dia 27 de maio de 2019, Vitor Lauro Zanelatto, Coordenador de Ações do Grupo Plantando o Futuro, de Atalanta, foi convidado oficialmente a integrar a Rede de Jovens Transformadores da Ashoka (JTA). O convite vem após Vitor ter participado de um painel, realizado nos dias 18 e 19 de maio, em São Paulo, para o qual haviam sido selecionados 10 jovens brasileiros, de 13 a 20 anos, que lideram causa, projetos e ações que impactam positivamente a sociedade brasileira.

Código Florestal sob ataque: NÃO à MP 867/2018

Nos ajude a pressionar o congresso, contate os seus deputados e senadores e cobre um posicionamento contra essa barbárie que é a MP 867/2018, que além de diminuir drasticamente a eficiência administrativa, aumenta exponencialmente a insegurança jurídica no campo.

Viveiro Jardim das Florestas inicia nova fase

Dia 27 de abril de 2019 marca o início de uma nova fase para o Viveiro Jardim das Florestas da Apremavi. O evento de inauguração das novas instalações e do Sistema Ellepot de enchimento de embalagens de mudas contou com a presença de amigos, parceiros, ativistas, ambientalistas históricos e autoridades do município de Atalanta e do Estado e foi um sucesso.

Apremavi celebra Dia da Terra com viveiro novo

Como forma de celebrar o Dia da Terra, que é comemorado no dia 22 de abril, a Apremavi vai inaugurar, no dia 27 de abril, as novas instalações do Viveiro Jardim das Florestas.

Alunos do IFSC visitam a Apremavi

No último dia 2 de abril a Apremavi recebeu a visita das turmas de Agroecologia e Análises Químicas do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) do campus de Lages (SC).

Não à liberação da caça no Brasil

A Apremavi repudia, de forma veemente, todas as iniciativas que pretendem alterar a legislação federal brasileira, a fim de autorizar a caça de animais silvestres. Diga não ao projeto de lei que autoriza a caça de animais silvestres!

Apremavi apoia as manifestações dos jovens pelo clima

Fridays for Future, sextas-feiras pelo futuro, é um movimento de jovens em prol de um futuro sustentável para o planeta. Inspirada pela estudante Greta Thunberg, estudantes de centenas de cidades de todos os continentes são voz ativa para chamar atenção dos governos e ajudar a reverter o aquecimento global.

Paulo Nogueira-Neto, um guerreiro da natureza

É com muito pesar que a Apremavi recebe a notícia do falecimento do ambientalista e professor Dr. Paulo Nogueira-Neto, de 96 anos. Sócio honorário da Apremavi, foi um dos grandes apoiadores da criação da ARIE da Serra da Abelha e idealizador das Aspes, que deram origem ao Parque Nacional das Araucárias e ESEC da Mata Preta.

Canal de PCH em Taió volta a romper

No último dia 23 de fevereiro o canal da PCH Rudolf Heidrich, localizado no distrito de Passo Manso, comunidade de Ribeirão das Pedras no município de Taió (SC) tornou a romper. Este já é terceiro problema registrado na obra.

RMA ingressa com Ação Civil Pública contra a Vale

A Rede de Organizações não Governamentais da Mata Atlântica (RMA), da qual a Apremavi é integrante, ingressou com uma Ação Civil Pública (ACP) contra a mineradora Vale pedindo indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 30 bilhões (10% do valor de mercado da empresa) por conta do rompimento da barragem de rejeitos em Brumadinho.

Pin It on Pinterest