Clima Legal



O Planeta está cada vez mais quente. “Furacões Catarina”, enchentes, secas, há muitos outros exemplos que mostram que Santa Catarina também já está sentindo na pele os efeitos do aquecimento global.

A queima de combustíveis fósseis e o desmatamento são fatores que aumentam a quantidade de gás carbônico na atmosfera. Segundo o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPPC), a temperatura média da Terra deverá subir entre 1 grau C e 2 graus C até o final deste século, no cenário mais otimista. No mais pessimista, ela iria até 4 graus C, o que significa uma catástrofe para todos os seres vivos do planeta.

Estudos apontam que são extremamente necessárias ações para evitar as mudanças climáticas, mas por outro lado é um processo irreversível a curto e médio prazo, onde a humanidade precisa estar disposta a enfrentar e realizar ações individuais ou coletivas que auxiliem na mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

As áreas florestais são poderosas aliadas para o combate e mitigação das mudanças climáticas causadas pelo efeito estufa, conseqüência da alta concentração de certos gases lançados na atmosfera por atividades humanas, como o dióxido de carbono (CO2). À medida que se desenvolvem, as florestas contribuem para retirar da atmosfera, através da fotossíntese, o CO2, processo conhecido como seqüestro de carbono.

Estudos apontam que o valor médio de carbono estocado por indivíduos em áreas de restauro florestal é de aproximadamente 200KgCO2eq/árvore ou 0,2tCO2eq/árvore. Ou seja, é a quantidade de carbono que uma árvore consegue absorver no seu período de vida. Por isso, é imprescindível a conservação de florestas existentes, o manejo de forma sustentável das que são utilizadas e a restauração de áreas degradadas.

Diante desse cenário, a Apremavi criou o Clima Legal, um projeto que tem como obejtivo realizar plantios de árvores nativas visando a neutralização de emissões de CO2, amenizando os efeitos das mudanças climáticas e contribuindo com a conservação da biodiversidade no bioma Mata Atlântica.

O que o projeto
prevê:

Plantio de árvores nativas
Restauração de áreas degradadas 
Implantação de políticas públicas 
Atividades de educação ambiental
Fortalecimento das ações da Apremavi

Como participar?

O Projeto Clima Legal tem duas categorias: uma para Pessoas Físicas e uma para Pessoas Jurídicas.

Para participar, defina a sua categoria, escolha uma das modalidades e preencha o formulário de adesão. A Apremavi tem até 2 semanas para confirmar o recebimento deste formulário preenchido e enviar uma resposta para você. Os detalhes sobre o pagamento da sua adesão e as informações sobre recebimento dos benefícios serão enviados via e-mail.

Árvores plantadas

(PESSOA FÍSICA)

Árvores plantadas

(PESSOA JURÍDICA)

Benefícios extras

JARDIM

10 a 50

500 a 2.500

1. Nome no site da Apremavi
2. Direito de usar a marca do projeto Clima Legal

BOSQUE

51 a 250

2.501 a 7.500

1, 2 e
3. Crédito de carbono e/ou neutralização (a conversão em crédito depende de metodologia específica)

FLORESTA

251 a 750

7.501 a 15.000

1, 2, 3 e
4. Placa com seu nome / nome da instituição junto ao local do plantio

ECOSSISTEMA

751 a 2.500

15.001 a 35.000

1, 2, 3, 4 e
5. Palestra sobre clima e/ou Mata Atlântica em local a ser definido

BIOMA

acima de 2.501

acima de 35.001

1, 2, 3, 4, 5 e
6. Materiais de Educação Ambiental / Palestra sobre Educação Ambiental para funcionários da instituição em local a ser definido

BIOSFERA

a combinar

A combinar.

Não dá mais para ficar de braços cruzados

Os 15 anos mais quentes já registrados ocorreram neste século. O ano passado foi o mais quente desde o início das medições e tudo indica que em 2017 teremos um novo recorde. Se continuarmos neste ritmo, enfrentaremos problemas cada vez mais graves de abastecimento de água e produção de alimentos, além da maior disseminação de epidemias transmitidas por mosquitos.

Por isso, 1,5°C é o recorde que não devemos quebrar.

Saiba mais sobre esta campanha no site do Observatório do Clima.

Acompanhe as notícias do projeto

Maior mobilização da história foi em prol do meio ambiente

Maior mobilização da história foi em prol do meio ambiente

Mais de 4 milhões de pessoas invadiram as ruas na última sexta-feira, dia 20 de setembro de 2019, para participar de atos em prol do meio ambiente. A Greve Global Pelo Clima (#GlovalClimateStrike), inciativa do movimento Fridays for Future (Sextas pelo Futuro), foi liderada por jovens e estudantes, mas contou com a adesão de organizações da sociedade civil, movimentos sociais, pesquisadores e até empresas.

Quem já aderiu?

Pessoa Física
Jardim
  1. Eduardo Schroeder – 200 mudas (2007)
  2. Wigold B. Schäffer – 10 mudas (2007)
  3. Miriam Prochnow – 10 mudas (2007)
  4. Carolina C. Schäffer – 10 mudas (2007)
  5. Gabriela L. Schäffer – 10 mudas (2007)
  6. Edegold Schäffer – 10 mudas (2007)
  7. Valburga Schneider – 10 mudas (2007)
  8. Maria Luiza S. Francisco – 10 mudas (2007)
  9. Carmelita Chiquetti Scheller – 10 mudas (2007)
  10. Eduardo Archer – 10 mudas (2007)
  11. Nara Guichon Ferrari – 10 mudas (2007)
  12. Urbano Schmitt Junior – 10 mudas (2007)
  13. Maria da Graça T. Schmitt – 10 mudas (2007)
  14. Davide Moser – 10 mudas (2007)
  15. Laura Prochnow – 10 mudas (2007)
  16. Angelo Sardá – 60 mudas (2007 e 2009)
  17. Antonio Carlos Schmitt – 10 mudas (2007)
  18. Jean Pier Xavier de Liz – 10 mudas (2007)
  19. Joana Schmitt Francisco – 10 mudas (2007)
  20. Edson Luiz L. Klimeck – 10 mudas (2007)
  21. João Roberto Schmitt – 10 mudas (2007)
  22. Laura Helena Schmitt Thiesen – 10 mudas (2007)
  23. Silvia Rosa Schmitt – 10 mudas (2007)
  24. Paulo Nogueira Neto – 40 mudas (2007)
  25. Luiz A. Soldatelli Neto e Bruno Soldatelli – 10 mudas (2007)
  26. Gabriel Schmitt – 10 mudas (2007)
  27. Aniela Pukall – 10 mudas (2007)
  28. Ricardo Alfredo Pukall – 10 mudas (2007)
  29. Felipe André Pukall – 10 mudas (2007)
  30. Maria Aparecida Schmitt Simas – 10 mudas (2007)
  31. Erich Prochnow (homenagem de Miriam Prochnow) – 10 mudas (2008)
  32. Daniel P. Schäffer (homenagem de Wigold Schäffer) – 10 mudas (2008)
  33. Úrsula Kurz – 10 mudas (2008)
  34. Maria Saleti Colares – 10 mudas (2008)
  35. Heinz Beyer – 10 mudas (2008)
  36. Márcia M. Pfuetzenreiter – 10 mudas (2008)
  37. Almir Kuehn – 10 mudas (2008)
  38. Sergio Feuser – 10 mudas (2008)
  39. Ivo Kehler – 10 mudas (2008)
  40. Alexandre Tkotz – 10 mudas (2008)
  41. Alan Schmitt Mafra – 10 mudas (2008)
  42. Hélio H. Sardá (homenagem de Angelo Sardá) – 20 mudas (2008)
  43. Stefanie Hönig Sardá – 40 mudas (2008)
  44. Marily Hoffmann – 40 mudas (2008)
  45. Luciana Luiz Schmitt – 10 mudas (2008)
  46. Jardel M. Day – 10 mudas (2008)
  47. Maria de Souza Teodoro – 10 mudas (2008)
  48. Domingos A. Teodoro (homenagem de Urbano Schmitt Jr) – 10 mudas (2008)
  49. Fabiana de Favere – 10 mudas (2008)
  50. Rubis Geisler – 10 mudas (2008)
  51. Dolores T. Odeli – 10 mudas (2008)
  52. Luiz Carlos Henkels – 10 mudas (2008)
  53. Carlos Roberto Grippa – 10 mudas (2008)
  54. Márcia Schmitt – 10 mudas (2008)
  55. Sandra Alves – 10 mudas (2008)
  56. Vera Longo – 10 mudas (2008)
  57. Juliana Stramoski – 10 mudas (2008)
  58. Antônio Carlos de O. Stramoski – 10 mudas (2008)
  59. Eugênio C. Stramoski – 10 mudas (2008)
  60. Rafael Stramoski – 10 mudas (2008)
  61. Irene Schmitt Dotaf – 10 mudas (2008)
  62. Renato Schmitt Junior – 10 mudas (2008)
  63. Bruno Schmitt Filho – 10 mudas (2008)
  64. Bruno Teodoro Marques – 10 mudas (2008)
  65. Sara H. Teodoro – 10 mudas (2009)
  66. Thiago Schmitt – 10 mudas (2009)
  67. Fernanda Saad Schmitt – 10 mudas (2009)
  68. Mariana Schmitt – 10 mudas (2009)
  69. João Luiz Roussenq Neves – 10 mudas (2009)
  70. José Arlindo Cana – 10 mudas (2010)
  71. Kisiane Garbin – 10 mudas (2010)
  72. Gustavo Maximiliano Sartorato – 76 mudas (2013)
  73. Úrsula Kurz – 10 mudas (2014)
  74. Caio B. Pukall – 5 mudas (2016)
  75. Rosana Basilone Leite – 50 mudas (2017)
  76. Christine Rath – 43 mudas (2018)
  77. Nara Guichon Ferrari – 42 mudas (2018)
  78. Tanja Bleckwehl – 7 mudas (2018)
Bosque
  1. Antônio Padilha – 100 mudas (2007)
  2. Santino Pryor – 100 mudas (2007)
  3. Emily C. Sardá – 100 mudas (2007)
  4. Paula J. Sardá – 100 mudas (2007)
  5. Célio Lenzi e Luiz A. Trierweiler – 100 mudas (2007)
  6. Paulo Nogueira Neto – 200 mudas (2007)
  7. Arnaldo Ferreira – 100 mudas (2007)
  8. Mariluci C. Schäffer – 100 mudas (2008)
  9. André Toczeck – 100 mudas (2008)
  10. Urbano Schmitt Junior – 100 mudas (2009)
  11. Diomir Odilon Garbin – 100 mudas (2010)
Floresta
  1. Felipe Bonfanti Barros – 500 mudas (2008)
  2. Anônimo – 300 mudas (2008)
Pessoa Jurídica
Jardim
  1. Curt Schroeder – 1.000 mudas (2007)
  2. Camapuan Icatu – 100 mudas (2008)
  3. Barros e Barros Engenharia e Assessoria em Logística – 1.570 mudas (2008 à 2012)
  4. Miriam Prochnow e Wigold Schäffer – 2.000 mudas (2009)
  5. Altenburg Indústria Têxtil Ltda. – 200 mudas (2011)
  6. Pipa Studios – 1.125 mudas (2013)
  7. Unimed Alto Vale – 79 mudas (2014)
  8. EQS Engenharia – 15 mudas (2018)
Floresta e Bioma
  1. Pinheiro Neto Advogados Associados (parceria Bravo Consultoria) – 82.550 mudas
  2. FENAE/Caixa Ec. Federal (parceria Bravo Consultoria) – 13.675 mudas
  3. Confenar/Mercedes Benz (parceria Bravo Consultoria) – 691 mudas
  4. FEICON/Lorenzetti (parceria Bravo Consultoria) – 5.000
  5. Revendas Ambev/Confenar (parceria Bravo Consultoria) – 4.334 mudas
  6. The Front (parceria Bravo Consultoria) – 1.283 mudas

Pin It on Pinterest