No mês de novembro de 2015, uma dupla de jovens da Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi) entrou em ação na cidade de Heidelberg, Alemanha. Gabriela Schäffer, estudante e sócia da Apremavi, e Edinho Schäffer, Coordenador de Projetos e Diretor da Apremavi, realizaram, na semana de 16 a 20, atividades e palestras com alunos, de 11 a 17 anos, de escolas publicas e particulares de Heidelberg.

A ação faz parte do projeto “Der Regenwald kommt in die Klassenzimmer” (A Mata Atlântica vai às salas de aula) que acontece em parceria com a ONG ambientalista BUND (Bund Für Umwelt und Naturschutz Deutschland), a cidade de Heidelberg e a Apremavi. O intercâmbio entre as instituições acontece desde 1998 e tem como principal atividade a restauração de florestas, os chamados “Heidelberger Wäldchen in Brasilien” (Bosques de Heidelberg no Brasil), e  já  plantou mais de 100 mil árvores de espécies nativas da Mata Atlântica. Desde 2008, representantes da Apremavi realizam em Heidelberg uma semana de palestras com alunos.

Gabriela Schäffer ministrando palestra para as crianças. Foto: Edinho Schäffer

As atividades e palestras, ministradas na língua alemã, foram realizadas com o  acompanhamento de Brigitte Heinz, representante do BUND. No total foram realizadas 8 apresentações, em 7 escolas diferentes, com mais de 360 alunos. Uma das apresentações foi realizada fora de Heidelberg, na cidade de Nierswalde.

Gabriela e Edinho falaram sobre o Brasil, sobre Meio Ambiente, mais especificamente sobre a Mata Atlântica, os problemas ambientais globais e o que pode ser feito. Também mostraram os projetos desenvolvidos pela Apremavi e os resultados da parceria com o BUND.

Além das palestras foram apresentados dois vídeos, editados por Wigold Schäffer, que retratam um pouco dos biomas brasileiros, com sua imensidão de fauna e flora, e também os problemas que ainda enfrentamos no Brasil, como desmatamentos, queimadas e outros problemas enfrentados diariamente na luta ambiental.

Como novidade, em 2015, foi realizado um momento de aprendizagem diferente. Nossos jovens levaram um Jogo da Memória da Apremavi, em tamanho A4, tendo como tema a biodiversidade, para ser jogado com os alunos de forma descontraída e divertida. O jogo fez muito sucesso.

 

Crianças se divertindo com Jogo da Memória em tamanho grande. Foto: Gabriela Schäffer

Segundo Gabriela, os alunos das escolas alemãs estão muito bem informados sobre problemas ambientais atuais e o que se pode fazer para amenizá-los: “de um forma geral, todos estavam bem curiosos, com muitas perguntas sobre o Brasil, encantados com nossa fauna e flora. O jogo da memória foi um momento de muita diversão para eles. Eu não tenho nem como descrever em palavras o quão incrível essa semana foi e o crescimento pessoal e profissional que isso me trouxe. As crianças são demais e pude sentir o carinho de cada uma delas a sua maneira, nos ajudando e sempre perguntando sobre os mais diversos tópicos.”

Para Edinho, a experiência também foi ímpar: “em todas as escolas e turmas onde realizamos as palestras, o entusiasmo das crianças era grande sobre o tema meio ambiente.Quando perguntávamos a elas o que teríamos que fazer para melhorar o meio ambiente ou sobre o aquecimento global, todas queriam dar a sua contribuição e todas as respostas com um bom nível de conhecimento sobre o tema. Em uma das turmas, no final da palestra, algumas crianças chegaram ate nós dizendo: essa é nossa contribuição para os bosques de Heidelberg, para vocês plantarem as árvores lá no Brasil por nós.  Com essa ação das crianças de 8 anos de dar uma pequena contribuição para os trabalhamos de conservação e recuperação da Mata Atlântica através do projeto Bosques de Heidelberg  que a Apremavi executa aqui no Brasil mostrou o quanto é importante a conscientização sobre os temas ambientais com as crianças“.

Além da semana de intercâmbio com os alunos, os jovens da Apremavi tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da flora alemã, com passeios nos bosques de Heidelberg, observando a beleza do outono na Alemanha e a diferença entre os dois países.
A cidade de Heidelberg e o BUND já enviaram uma mensagem à Apremavi dizendo que gostaram muito das atividades realizadas e que a parceria vai continuar.