Parque Mata Atlântica lança nova identidade visual

Parque Mata Atlântica lança nova identidade visual

Parque Mata Atlântica lança nova identidade visual

O Parque Natural Municipal Mata Atlântica (PNMMA) lança hoje, dia 17 de outubro, sua nova identidade visual – elaborada para representar de forma consistente as atividades desenvolvidas no parque e a nova realidade da Unidade de Conservação municipal: já consolidada, referência em educação ambiental, exemplo de conservação da Mata Atlântica e ponto estratégico para o desenvolvimento do turismo ecológico no Alto Vale do Itajaí.

Essa renovação visual é um importante meio para marcar publicamente a evolução das atividades do parque, sua consolidação e desenvolvimento, tanto nas atividades como em relevância, sendo este ano, em que o PNMMA completa 20 anos de fundação, um momento oportuno para o lançamento da nova identidade.

O primeiro passo para a elaboração da nova logo foi identificar as fragilidade da antiga marca, elaborada no ano de 2003. A complexidade gráfica dos elementos do antigo logotipo, bem como a baixa qualidade dos seus arquivos traziam problemas de aplicação em diferentes formatos – por exemplo, tamanhos muito grandes ou muito pequenos se tornavam inelegíveis. O conjunto visual do primeiro logotipo também não incluia uma proposta completa de uma idenditade visual e apresenta hoje pouca sintonia com a realidade do Parque e as necessidades de aplicação do meio digital.

A inspiração para elaboração do novo símbolo do PNMMA ficou a cargo do Concurso de Desenho “Parque Mata Atlântica 20 Anos”, realizado pela Apremavi entre os meses de maio e julho deste ano e responsável por mobilizar centenas de alunos da cidade de Atalanta (SC). Além das belezas e características do próprio Parque, foram as composições do Concurso de Desenho que serviram de inspiração para a criação da nova marca, mais especificamente os finalistas da Categoria III – Logomarca, do Concurso.

Ilustrações finalistas da Categoria III – Logomarca, do Concurso de Desenho Parque Mata Atlântica 20 Anos.

O trabalho de criação da nova logo bem como a elaboração da identidade visual do Parque ficou a cargo da Coordenação de Comunicação da Apremavi, que, observando os resultados do Concurso de Desenho e se inspirando nas belezas e biodiversidade preservadas pela Unidade de Conservação, conseguiu traduzir seus principais símbolos numa identidade visual moderna, arrojada e muito simpática.

Os elementos essenciais do logotipo são a Cachoeira Perau do Gropp, a Rainha-do-abismo (Sinnigia macropoda) – planta herbácea raríssima e que pode ser observada nas formações rochosas do PNMMA, a Murucututu-de-barriga-amarela (Pulsatrix koeniswaldiana) – a coruja Muru (que também é mascote da Apremavi), e, o nome do Parque.

Confira o antes e depois do logotipo na imagem abaixo e para acessar o Manual de Identidade Visual do Parque clique aqui.

Dois logotipos do Parque Mata Atlântica: a esquerda o logotipo antigo, criado em 2003; e, a direita o logotipo criado em 2020 para celebrar os 20 anos do Parque e que passará a ser utilizado a partir de hoje.

Para Vitor Lauro Zanelatto, colaborador da Apremavi que atua com assuntos do Parque Mata Atlântica, a nova marca representa o espírito do Parque. “Buscamos envolver a comunidade nesse processo, que é antes de tudo uma celebração, de todas as atividades, conquistas e da relevância que a Unidade de Conservação representa para Atalanta e à causa ambiental”, complementa Vitor.

Vídeo de lançamento da nova identidade visual do Parque Natural Municipal Mata Atlântica. Vídeo elaborado por Vitor Lauro Zanelatto com imagens de Wigold B. Schäffer.

Dia das Áreas Protegidas

A data para o lançamento da nova marca é duplamente oportuna, além de ser lançada no ano em que o Parque completa 20 anos, hoje, dia 17 de outubro é o Dia de las Áreas Protegidas de Latinoamérica y el Caribe.

A data foi declarada em 2019 pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) e é uma oportunidade para valorizar as áreas naturais e culturais importantes para nosso bem-estar. É também uma contribuição para enfrentar os desafios que a gestão de áreas protegidas exige.

Para saber mais sobre as celebrações e sobre o dia-a-dia da Unidade de Conservação, acompanhe as mídias sociais do Parque, que já estampam a nova identidade visual.

Autores: Carolina Schäffer e Vitor Lauro Zanelatto.

Mesmo em tempos de isolamento social, Parque Mata Atlântica segue mobilizando estudantes e a comunidade

Mesmo em tempos de isolamento social, Parque Mata Atlântica segue mobilizando estudantes e a comunidade

Mesmo em tempos de isolamento social, Parque Mata Atlântica segue mobilizando estudantes e a comunidade

O Concurso de Desenho “Parque Mata Atlântica 20 Anos”  já é um sucesso! O prazo para a realização das inscrições encerrou no último dia 26, com uma ampla adesão dos estudantes atalantenses. Foram recebidas mais de uma centena de inscrições, dentre as três categorias apresentadas. A divulgação da iniciativa contou com apoio da Secretaria de Educação de Atalanta, que auxiliou também as escolas da rede municipal na logística para a entrega dos materiais aos alunos. As três escolas participantes, por sua vez, foram co-realizadores da iniciativa, auxiliando os alunos através de orientação dos professores e também responsabilizando-se por realizar as inscrições para os discentes.

Das três categorias, a com maior quantidade de inscrições foi a “Para Colorir”, onde os alunos entre o 1º e 5º ano das série iniciais puderam participar e expressar sua criatividade. A relação das inscrições deferidas foi divulgada pela Comissão Organizadora do concurso no dia 29 de junho. Confira aqui.

Agora, inicia-se a fase de deliberação e julgamento, para que os trabalhos sejam avaliados levando em consideração os objetivos do Parque Natural Municipal da Mata Atlântica e os ideais que norteiam seus trabalhos desde sua fundação. Nesta nova etapa, foi formada a Comissão Julgadora que conta com sete membros. Foram convidados para integrar a reunião deliberativa dois representantes da Apremavi, um indicado da Prefeitura Municipal de Atalanta e outro da Câmara de Vereadores, bem como  representantes da sociedade civil. Sendo estes: um indicado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Atalanta e representante do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Atalanta. A última vaga deverá ser ocupada por algum membro da Representante da Academia de Letras do Brasil em Santa Catarina  – Seccional Atalanta (ALBSC Seccional Atalanta). Confira a composição da Comissão Julgadora e demais publicações previstas no Edital.

A reunião deliberativa será dia nove deste mês, de forma presencial e seguindo todos os protocolos e orientações de prevenção a disseminação do novo coronavírus, onde serão avaliados os trabalhos inscritos segundo os seguintes critérios:

Originalidade – o desenho deve ter uma desvinculação de outras marcas já existentes.
Fidelidade ao Tema – segue fiel a temática do concurso na elaboração do desenho.
Criatividade – elabora o desenho com inovação conceitual e técnica.
Qualidade – o projeto deve ter qualidade na elaboração do desenho.
Comunicabilidade – o desenho deve ser conciso, ter universalidade. A marca precisa deixar clara a ideia proposta.
Aplicabilidade –  visa ter possibilidade de diferentes aplicações em mídias impressas e digitais do desenho avaliado.

Os resultados deverão ser divulgados até o dia 17 deste mês, através das mídias sociais do Parque Mata Atlântica e da Apremavi. Os finalistas, bem como às escolas participantes,  e receberão um diploma, comprovando participação e êxito, além de um kit de publicações da Apremavi. Os vencedores de cada categoria também terão direito a uma premiação surpresa adicional.

A entrega da premiação ainda não tem data determinada, mas deverá será viabilizada pela Comissão Organizadora do concurso nas semanas seguintes após os vencedores serem divulgados, seguindo todos os protocolos e orientações de prevenção a disseminação do novo coronavírus.

 

O Concurso de Desenhos “Parque Mata Atlântica 20 Anos” é realizado pela Apremavi, gestora do Parque Natural da Mata Atlântica; e co-realizada pela E.E.B. Dr. Frederico Rolla,  E.M.E.F. Ribeirão Matilde e E.M.E.F. Vila Gropp, com apoio da Prefeitura Municipal de Atalanta.

Em caso de dúvidas sobre o certame, favor entrar em contato com  a Comissão Organizadora através do endereço eletrônico [email protected] 

Autor: Vitor Lauro Zanelatto.

Parque Mata Atlântica terá concurso de desenhos

Parque Mata Atlântica terá concurso de desenhos

Parque Mata Atlântica terá concurso de desenhos

Para celebrar o aniversário de 20 anos do decreto que criou o Parque Natural Municipal da Mata Atlântica, foi lançado hoje um concurso de desenho, em parceria com as escolas da cidade de Atalanta e apoio institucional da prefeitura do município.

O Parque foi decretado em 5 de junho de 2000, e desde então tem sido local de referência para atividades de educação ambiental e turismo ecológico. A área de 54 hectares que o constitui está entre às comunidade de Vila Gropp e Dona Luiza, a aproximadamente dois quilômetros do centro da cidade. No último ano, foram recebidos mais de 3.300 visitantes; destes, 729 alunos, de instituições educacionais de diferentes regiões de santa Catarina.

Com o objetivo de destacar a história e importância da Unidade de Conservação para comunidade atalantense e integrar os diferentes personagens responsáveis pela existência do Parque, a Apremavi lança o Concurso de Desenho “Parque Mata Atlântica 20 Anos”, que envolverá mais de 500 estudantes, discentes de todas as escolas da cidade de Atalanta. Os alunos poderão participar em alguma das categorias, conforme a etapa escolar que frequentam.

Categorias do Concurso de Desenhos

 
Categoria I – “Ilustração”

Poderão participar alunos do 1º ao 5º ano.

Nesta categoria os alunos deverão representar algum desenho criado a próprio punho, original, representando alguma das belezas do Parque Mata Atlântica. 

Acesse o guia de orientações da categoria aqui.

Categoria II – “Para Colorir”

Poderão participar alunos do 6º ao 9º ano.

Os participantes da categoria II são convidados a elaborar um desenho sem cores, com a ideia de se produzir materiais para colorir, como cartilhas e outros materiais educativos.

Acesse o guia de orientações da categoria aqui.

Categoria III – “Logomarca”

Poderão participar alunos do Ensino Médio e EJA.

O desafio da categoria é produzir um esboço para a nova identidade visual do Parque Mata Atlântica, que será repaginada em 2020. O desenho deverá conter traços simples e representar de forma objetiva as atrações e importância da Unidade de Conservação. 

Acesse o guia de orientações da categoria aqui.

 

Independente da categoria, o objetivo é representar as belezas do Parque.

Inspiração para os desenhos

A principal inspiração para os desenhos que serão inscritos no concurso são as belezas e atrativos do Parque Natural Municipal da Mata Atlântica.

Os principais atrativos do parque são a cachoeira Perau do Gropp, com 41 metros de queda, e a cascata Córrego do Rio Caçador, com 18 metros de altura. O acesso até a cachoeira e a cascata é feito pela Trilha da Lontra que tem aproximadamente 1.000 metros de extensão. Durante a caminhada os visitantes podem observar os paredões rochosos cobertos por samambaias, avencas e musgos, além de terem a oportunidade de conhecer algumas espécies nobres da Mata Atlântica como o cedro (Cedrella fissilis), a canela sassafrás (Ocotea odorifera) e o xaxim-bugio (Dicksonia sellowiana). É também na Trilha da Lontra que está localizada a cascata Córrego do Rio Caçador e, ao final da caminhada, o visitante é compensado com a beleza da cachoeira Perau do Gropp.

Além disso o parque conta com um centro de referência com recepção e auditório com capacidade para 100 pessoas; um Museu Histórico Municipal Wogeck Kubiack, com aproximadamente 400 peças em seu acervo que contam parte da história da colonização de Atalanta; e, um mirante de onde se pode avistar a cachoeira com 41 metros de queda.

Veja a seleção de fotos que preparamos para vocês:

Belezas do PNM Mata Atlântica, em Atalanta. Para ver mais fotos, acesse o Instagram do Parque (@parquematatlantica). Fotos: Arquivo Apremavi.

Informações adicionais

Por causa da pandemia de covid-19 (coronavírus), desde o final de março às aulas estão ocorrendo a distância. Para ajudar os professores orientadores, alunos e pais, foram produzidos guias de orientações para os participantes, que estão disponíveis para download e serão distribuídos pelas escolas. Além disso, a inscrição dos alunos também poderá ser realizada pelas escolas, proporcionando uma maior acessibilidade e facilitando a participação dos alunos, sobretudo os das séries iniciais, que estão acostumados com materiais impressos. 

As inscrições serão aceitas até o dia 26 de junho deste ano, através de formulário online. Após essa data será formada a Comissão Julgadora, que contará com representantes da Apremavi, Prefeitura Municipal de Atalanta, Câmara de Vereadores e representantes da sociedade civil. O resultado deverá ser divulgado até dia 17 de julho. Os finalistas, bem como às escolas participantes, receberão um diploma, comprovando participação e êxito, além de um kit de publicações da Apremavi. Os vencedores de cada categoria também terão direito a uma premiação surpresa adicional. 

O Concurso de Desenhos “Parque Mata Atlântica 20 Anos” é realizado pela Apremavi, gestora do Parque Natural da Mata Atlântica; e co-realizado pela E.E.B. Dr. Frederico Rolla, E.M.E.F. Ribeirão Matilde e E.M.E.F. Vila Gropp, com apoio institucional da Prefeitura Municipal de Atalanta.

Autores: Carolina Schäffer e Vitor Lauro Zanelatto.
Ilustração de capa: Taís Fontanive.

Crime Ambiental em Atalanta

Crime Ambiental em Atalanta

Crime Ambiental em Atalanta

Estas cenas chocantes são do dia 13 de março de 2008. Um lançamento criminoso de dejetos de uma tinturaria poluiram completamente o Rio Dona Luiza, no centro da cidade de Atalanta, alcançando também o Parque Natural Municipal Mata Atlântica.

Este crime ambiental coloca em risco toda a vida da fauna existente no parque, seja a vida aquática, quanto os animais que se alimentam de peixes e crustáceos ou que bebem a água do rio. Ao mesmo tempo ameaça as atividades agrícolas nas propriedades por onde passa o rio.

Infelizmente não é a primeira vez que esta situação acontece. A empresa “Indústria e Comércio de Malhas Atalanta Ltda”, já foi denunciada pelo mesmo procedimento, mas até o momento nada foi feito.

A Apremavi registrou a denúncia na Polícia Ambiental de Rio do Sul, mas obteve como resposta a informação da impossibilidade do atendimento, verificação e autuação do crime ambiental no mesmo dia, mesmo havendo 3 funcionários no escritório no momento da denúncia.

Por outro lado agradecemos imensamente o atendimento imediato realizado pelo Delegado da Polícia Civil, que resgitrou a ocorrência e também a TV RBA que compareceu ao local para coletar imagens.

O crime ambiental foi testemunhado por técnicos da Apremavi, do Grupo Pau-Campeche e da Federação de Entidades Ecologistas Catarinenses. Essas instituições irão agora elaborar um laudo técnico, que será encaminhado ao Ministério Público para os devidos encaminhamentos.

PS – 14 de Março de 2008 – 08:00: Depois de novas tentativas de comunicação com a Polícia Ambiental, às 17:45 eles compareceram ao local e constataram inclusive um novo lançamento de dejetos. Eles fizeram coletas antes do ponto de lançamento, do efluente e após o lançamento. Agradecemos o atendimento e esperamos uma rápida conclusão do processo, para o bem do meio ambiente e da comunidade.

PS – 19 de Março de 2008: O lançamento ilegal de efluentes poluentes do dia 13 de março, não foi a primeira ocorrência registrada. No dia 12 de junho de 2007, a Apremavi já havia registrado o rio com coloração cor-de-rosa e feito a denúncia à prefeitura municipal. Fotos feitas em 2007 também estão na galeria abaixo.

O que diz a Lei de Crimes Ambientais

Art. 33. Provocar, pela emissão de efluentes ou carreamento de materiais, o perecimento de espécimes da fauna aquática existentes em rios, lagos, açudes, lagoas, baias ou águas jurisdicionais brasileiras:
Pena – detenção, de um a três anos, ou multa, ou ambas cumulativamente.

Art. 40. Causar dano direto ou indireto as Unidades de Conservação e as áreas de que trata o art. 27 do Decreto n 99.274, de 6 de junho de 1990, independentemente de sua localização:
Pena – reclusao, de um a cinco anos.
§ 1 . Entende-se por Unidades de Conservacao as Reservas Biológicas, Reservas Ecológicas, Estações Ecológicas, Parques Nacionais, Estaduais e Municipais, Florestas Nacionais, Estaduais e Municipais, Áreas de Proteção Ambiental, Areas de Relevante Interesse Ecologico e Reservas Extrativistas ou outras a serem criadas pelo Poder Publico.
§ 2 . A ocorrência de dano afetando espécies ameaçadas de extinção no interior das Unidades de Conservação será considerada circunstância agravante para a fixação da pena.

Autora: Miriam Prochnow.

Pin It on Pinterest